domingo, 10 de fevereiro de 2013

It´s a Shame About Ray







Por muito que eu adore a Lena Dunham, não há dúvida que quando ela resolve dividir o protagonismo da sua série, as coisas resultam quase na perfeição. Este último episódio (na minha opinião o melhor da temporada até ao momento) foi prova disso. Diálogos maravilhosos ("I love You so fucking much"), interpretações no ponto e a banda sonora escolhida a dedo, começando pela escolha do título (sai um abraço apertadinho para o Evan Dando), passando pela "minha" Polly Jean escondida ali pelo meio, e terminando na perfeição com um dos maiores hinos da minha vida:

And all the roads we have to walk are winding
And all the lights that lead us there are blinding
There are many things that I would Like to say to you
But I don't know how

4 comentários:

Ana disse...

Nem mais. O meu preferido desta temporada também.

Joana disse...

Este post poderia ter sido escrito por mim :) adorei!

Limited Edition disse...

Adorei este episódio! No entanto, para mim, a discussão que levou ao fim do namoro dela com a personagem interpretada pelo Donald Glover bate todas!

Mafalda Azevedo disse...

Mais uma vez, estamos de acordo. Creio que este foi o meu episódio preferido de toda a série. E fico mesmo contente com o facto de a Shoshanna ter mais protagonismo. Gosto de assistir à evolução desta personagem.
[Aqui entre nós, a Lena Dunham aborrece-me de vez em quando. Este último episódio, em que ela tem um caso com o Patrick Wilson – tão parecido com o Paul Newman! –, cansou-me um bocadinho. Acho que a série só é realmente interessante quando o protagonismo é dividido.]