segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Blindness (2008)

José Saramago sempre vetou todas as tentativas de adaptação ao cinema da sua obra mais mediática: "O Ensaio sobre a Cegueira" e, é fácil entender a suas razões. Além de ser um livro extremamente difícil e, complexo a nível narrativo, é também bastante forte a nível descritivo. Mesmo na minha segunda leitura, houve alturas em que tive que parar. Contudo, o nosso consagrado escritor resolveu abrir uma excepção a Fernando Meireles e, em boa hora o fez. Meireles volta a provar o porquê de ser um dos mais talentosos realizadores da actualidade e, consegue pela terceira vez aliar na perfeição a adaptação de um livro ao grande ecrã.
Se a realização é impreensível, o mesmo se pode dizer da soberba fotografia a cargo de César Charlone, (a sequência inicial do filme é arrebatadora) e, das interpretações onde se tem que destacar obrigatoriamente a (sempre) divinal Julliane Moore com um desempenho majestoso no papel da mulher do médico.
Blindness é muito mais do que um filme irrepreensível...é uma verdadeira experiência cinematográfica que nos permite "ver" tudo aquilo que o livro só permitia imaginar.

4 comentários:

Ianita disse...

Tenho mesmo de ver. Não gostei nada da adaptação ao teatro, mas...

Kisses

Vanita disse...

Para quê comentar se já disseste tudo? ;)

Pedro Barata disse...

Quero muito ver esse filme. Depois revelo a minha opinião.

Beijinhos

Anita :) disse...

pedro: depois diz o que achaste então!!

Vanita: é um filme fantástico!!

Ianita: mas de certeza que essa peça não tinha o nome de Fernando Meireles por trás, certo??

Beijinhos